Coca

Nome científico: Erythroxylum Coca
Família: Limaceae
Origem: Selva amazônica alta

planta selva amazonia

A coca não é uma droga

Muitas pessoas associam o termo “coca” com a cocaína.
É importante saber que esta planta faz parte da composição da famosa “Coca Cola” e também de vários medicamentos.

descrição

A Coca é encontrada na vertente oriental dos Andes (limite com a selva amazônica) do Peru, Chile, Bolívia, Equador e Colômbia. É cultivada nas regiões montanhosas e húmidas entre 300 e 1.500 metros acima do nível do mar.
É um arbusto que cresce até 1,5 m de altura, com folhas de cor verde escura que medem de 8 a 10 cm de largura, de forma oval e pontiaguda, parecida com a folha de louro. Tem flores brancas pequenas e frutos ovoides de cor vermelha.

 

As propriedades da folha de coca:

  • Anestésico
  • Analgésico
  • Estimulante
  • Calmante e sedante
  • Digestivo
  • Elimina a fatiga
  • Melhora a circulação sanguínea
  • Previne a carie dental

Utiliza-se em caso de:

  • Mal da montanha
  • Gastrites
  • Ulceras
  • Soluço

Composição da folha de coca

A coca é rica em minerais e vitaminas, com altos valores de nitrogênio, cálcio e caroteno.
Para os índios da zona, a folha de coca era a única fonte substancial de cálcio antes da chegada dos conquistadores que trouxeram as vacas e galinhas (leite e ovos) da Europa.

Análise de Duke, Aulik e Plowman, Botanical Museum Leaflets 24 (6) – Universidade de Harvard 1975:

COMPOSIÇÃO g / 100 g
Nitrogênio 20.06
Gordura 3.68
Carboidratos 47.50
Proteínas 19.9
Cocaína 0.83 mg
Valor energético 304 Kcal
MINERAIS mg / 100 g
Cálcio 2097.62
Fósforo 412.67
Ferro 9.80
Magnésio 299.30
Sódio 39.40
Alumínio 17.39
Potássio 1739.33
VITAMINAS mg / 100 g
Vitamina A 8.15
Vitamina C 10.50
Vitamina E 44.10
Vitamina B1 (tiamina) 0.73
Vitamina B2 (riboflavina) 0.88
Niacina 8.37
Beta caroteno 9.40
Alfa caroteno 2.76
MINERAIS mg / 100 g
Bário 6.18
Estrôncio 12.02
Boro 6.75
Cobre 1.22
Zinco 2.21
Manganês 9.15
Cromo 0.12

A folha de coca contem 14 alcaloides naturais:

Cocaína Anestésico e analgésico
Egnonina Metaboliza a gordura e glicídios, carboidratos, afina o sangue
Atropina Anestésico, produz ressecamento das vias respiratórias
Pectina Absorvente e antidiarreico, juntamente com a vitamina E regula a produção de melanina para a pele
Papaína Espécie de fermento que acelera a digestão
Higrina Estimula as glândulas salivares quando há deficiência de oxigênio no ambiente
Globulina Regula a carência de oxigênio, melhora a circulação sanguínea, evita o soroche (mal de altura)
Piridina Acelera a formação e funcionamento do cérebro, aumenta a irrigação sanguínea à hipófise e às glândulas, traduzindo-se em uma melhoria geral do corpo
Quinolina Evita a formação de caries dental em conjunto com o fósforo e o cálcio
Conina Anestésico poderoso
Cocamina Analgésico que em conjunto com a conina ajudam a cocaína a aumentar as propriedades anestésicas e analgésicas
Inulina Refresca e melhora o funcionamento do fígado, da secreção da bílis e sua acumulação na vesícula
Benzoína Acelera a formação de células musculares e evita a putrefação de alimentos (utilizada em casos de gastrites e úlceras)
Reserpina Regula a pressão arterial em hipo e hipertensão e ajuda na formação de células ósseas

 

Nota: A folha de Coca contém o alcaloide “cocaína”, mas não é necessário se preocupar já que a quantidade contida nas folhas é tão ínfima que seria necessário, em teoria, tomar dezenas de litros de mate de coca ou mascar muitos quilos de folhas em menos de 1 hora para drogar-se, coisa que é impossível.

História

Foram encontrados vestígios do uso da Coca na costa peruana desde o ano de 3.000 a.c.. “Coca” é o nome que os índios andinos dão a esta planta. É muito usada pela população andina, que masca as folhas (normalmente chamado de “chacchar” ou “cullicar”) para acabar com a sede, apaziguar a fome e o cansaço.

Em 1859 Albert Niemann isola seu singular componente e o chama de “cocaína”. A coca adquire fama na Europa por causa do ensaio de Paolo Mantegazza.

 

Em 1863 se inicia a industrialização da coca na França, fabricando os vinhos Mariani e em 1884 Sigmund Freud promove seu uso e a considera como “o terceiro flagelo”. Em 1885, a firma farmacêutica norte-americana “Parke Davis & Company” a distribui em forma de inaladores e cigarros.
Em 1886 nasce a “Coca Cola” oferecida como tônico medicinal. Logo, importantes laboratórios europeus a comercializam com uma grande variedade de apresentações, como pastilhas de mentol, cocaína para a garganta, que era dada inclusive às crianças.

 

Modo de uso

Los Andinos suelen masticar hojas secas con un pedacito de “llipt’a” (con apariencia a una piedrita) hecho de cenizas de plantas como quinua o kiwicha que permite mejorar los efectos de los alcaloides.
infusion

Después de unos minutos, se siente el efecto anestésico en la boca. Las hojas no se tragan, se escupen después de unos 30 minutos.
El mate de coca es recomendado para aliviar los síntomas del soroche y se ofrecen en todos los hoteles y restaurantes andinos.
Ahora se pueden encontrar varios productos que incluyen hojas de coca como caramelos, chocolates, bebidas, etc.

 

});